Dia do Professor

O Professor, esse profissional que, por natureza, tem um valoroso papel social, tem sido um gestor da produção e da circulação do conhecimento dentro e fora da sala de aula.

O Professor, da pré-escola ao ensino superior, considera os conhecimentos que cada pessoa traz consigo, e possibilita que cada um manifeste sua história, sua cultura, sua essência, em favor do coletivo, do conhecimento que se faz em conjunto.

Em 1947, Salomão Becker, professor do Colégio Caetano de Campos, na capital paulista, propôs uma data para que a equipe da escola onde trabalhava se reunisse e discutisse questões da profissão, das aulas, trocasse experiências. A data escolhida foi 15 de outubro, uma data que, em sua cidade natal, Piracicaba (SP), tradicionalmente se realizava uma confraternização entre pais, alunos e professores, com bolos e doces. A reunião foi muito bem sucedida e, pouco tempo depois, a ideia disseminou-se para colégios vizinhos, e, em poucos anos, já havia atingido outras cidades. Em 1963, por meio do Decreto Federal 52.682/63, era oficializado, nacionalmente, como feriado escolar, o Dia do Professor.

Salomão Becker, considerado, então, o criador do “Dia do Professor”, dizia que “Professor é profissão. Educador é missão”. O professor Salomão Becker morreu aos 84 anos de idade, em 2006.

O Uni-FACEF parabeniza a cada Professor do Brasil e do mundo. E os convida a continuarem comprometidos com a promoção e com a defesa da cidadania, bem como com a produção de conhecimento. O Uni-FACEF, os convida a inspirarem seus companheiros de jornada – os estudantes – a buscarem, sempre mais, o conhecimento que promove, que liberta, que consolida o desenvolvimento humano, a partir da formação da consciência crítica, reflexiva, livre e libertadora.

Parabéns pelo seu dia, Professor. E nossos eternos agradecimentos por seus esforços a favor da Educação.