Sistema de Avaliação

O curso de Administração do Uni-FACEF adota um processo de avaliação contínua, por meio de múltiplos instrumentos de avaliação.

Os resultados do processo de avaliação servem para redimensionar o ensino e a aprendizagem e todo o planejamento inicialmente elaborado.

A avaliação acompanha todo o processo de formação discente, não sendo vista, portanto como resultado, mas como diagnóstico ou formação. Sendo assim, é desenvolvida em todas as aulas, através de seminários, participações, debates, trabalhos de resumo, resenha e fichamentos, dramatizações, escrita de artigos e de pesquisas cientifica, TCC e etc. todos os instrumentos são mobilizados com o objetivo de formar integralmente, cientifica, cultural, artística e ética – o corpo docente.

O estudante deve apresentar ao final do semestre, a média mínima 6,0 (seis) pontos por disciplina e, ainda 75% (setenta e cinco por cento) de freqüência em cada disciplina. Não obtendo esses índices, fica em regime de dependência. O aluno poderá carregar 04 ( quatro) disciplinas, em regime de dependência, para o semestre seguinte. São atribuídas duas médias por semestre, compostas em cada disciplina, por no mínimo, dois instrumentos de avaliação, em cada bimestre, sendo uma prova escrita individual e qualquer outro instrumento de avaliação, para a composição da média do bimestre.

Ao final de cada semestre, são realizadas provas substitutivas, para os estudantes que no computo da média final das avaliações bimestrais não conseguiram aprovação.

Já as provas de dependência, de adaptação e também os trabalhos relativos a esses processos são organizados e agendados pelos próprios professores, nos dois bimestres do semestre e afixados nos murais das salas de aula. Os alunos em licença, por saúde ou licença gestante ou maternidade, seguem os seguintes procedimentos:

  • o aluno ( ou seu procurador) deverá apresentar na secretaria do Uni-FACEF Centro Universitário Municipal de Franca, atestado médico ou certidão de nascimento do filho, juntamente com o requerimento preenchido no local;
  • o prazo para retirada dos trabalhos e a data de entrega dos mesmos deve ser determinada pela coordenação do curso, que deverá levar em conta o tempo para a preparação dos trabalhos pelos professores;
  • as médias são fornecidas após a correção e entrega dos trabalhos pelos professores;
  • os prazos estipulados pela coordenação do curso, não podem ser alterados pelos alunos.

Também nas provas de dependência e de adaptação a média bimestral a ser atingida pelos alunos deve ser 6,0 (seis ) pontos.

Práticas formais de avaliação

As avaliações do processo ensino-aprendizagem são realizadas conforme estratégias metodológicas previstas nos planos de ensino, observando-se alguns dos seguintes critérios:

  • provas escritas;
  • avaliações bimestrais;
  • provas substitutivas;
  • seminários, envolvendo temas emergentes;
  • interpretação de textos, com o objetivo de desenvolver no aluno habilidades de interpretação, raciocínio e poder de síntese;
  • estudos de casos – desenvolvimento de estudo de casos práticos;
  • trabalhos com discussões de relatórios, em função de um estudo de caso de artigo, revistas, jornais ou vídeos em que se discutem as conclusões dos grupos;
  • pesquisas diversas – coleta e análise de informações conjunturais;
  • pesquisas via Internet – acesso de seus usuários às informações constantes de seus bancos de dados;
  • avaliação de relatórios de Práticas orientadas internas e externas;
  • avaliação de atividades extra classe realizadas em períodos de temporadas, recesso e férias, através de relatórios e acompanhamento de profissionais e do Coordenador de Práticas orientadas;
  • simulação e criação de empresas – aplicação da teoria à prática, inclusive utilizando-se a interdisciplinaridade; e
  • estágio supervisionado obrigatório.

Estágio supervisionado

Definição

O Estágio supervisionado do curso de Administração do Centro Universitário Municipal de Franca Uni-FACEF constitui-se em um trabalho, em que as atividades práticas são exercidas mediante fundamentação teórica prévia ou simultaneamente adquirida.

Finalidade

A finalidade do Estágio é integrar o processo de ensino-pesquisa-aprendizagem, proporcionando aos alunos vivência prática para o aprimoramento das habilidades exigidas pelo curso e pelo mercado de trabalho, gerando trabalhos técnicos, que produzam fontes de pesquisa relevantes para o aluno, escola e empresas.

Legislação

O estágio cumprido pelos alunos de Administração, baseia-se nos termos da LEI n.º 6494 de 07-12-77 e do decreto n.º87497, de 18-08-82, e segue normas traçadas pelo Uni- FACEF, conforme seu manual de Estágio.

Diretrizes

  • Os trabalhos de estágio são desenvolvidos em função dos interesses das empresas, do aluno e da escola.
  • Os trabalhos e orientação do estágio são individuais, com acompanhamento sistemático do responsável técnico e do orientador do estágio.
  • O estudante poderá estagiar durante o curso, porém somente as horas de estágio dos últimos três semestres são válidas para conclusão do curso.
  • A realização do estágio é de grande importância, visto que atende tanto ao aspecto de terminalidade do curso, como também oferece subsídios suficientes para o efetivo exercício profissional.
  • O estágio é necessário para o recebimento do diploma, sem o qual não poderá exercer legalmente a profissão.
  • O estágio é realizado com uma carga mínima de 300 horas.
    O conteúdo do Estágio deverá seguir as instruções gerais do Manual do Estagiário, adotado pelo Uni-FACEF.
  • A sistemática do estágio deverá ser avaliada periodicamente e acompanhada pelo Coordenador de Estágio.

Áreas para realização do estágio

O estágio supervisionado pode abranger assuntos relacionados a várias disciplinas e o acadêmico poderá optar pelas seguintes áreas, para a realização do seu estágio:

  • Teoria da Administração
  • Administração Mercadológica
  • Administração da Produção
  • Administração de Recursos Humanos
  • Administração Contábil e Financeira
  • Administração Financeira e Orçamentária
  • Administração dos Recursos Materiais e Patrimoniais
  • Administração de Sistemas de Informações
  • Organização, Sistema e Métodos, e outras.

Supervisão (coordenador do estágio)

A Supervisão, sob a responsabilidade de um orientador especializado nas áreas de estágio, com vistas à qualidade, à excelência e à produção acadêmica está responsável por:

  • coordenar continuamente, criando mecanismos facilitadores do processo de estágio;
  • manter contatos contínuos com empresas da indústria, comércio e serviços, promovendo parcerias;
  • sensibilizar o público externo com relação à aceitação do estágio;
  • divulgar, anualmente, o resultado dos estágios; e
  • manter contínuo contato com as organizações que fazem parcerias para realização dos estágios.

Durante a realização do estágio deve haver um balanceamento entre os aspectos teóricos e práticos, que será definido pelo professor orientador, capacitando o aluno à análise crítica e proposição criativa de soluções técnicas para os problemas diagnosticados. Para tanto, os cursos devem, necessariamente, oportunizar aos estagiários orientação formal, tanto de conteúdo técnico como método lógico.