Sistema de Avaliação

O curso de Ciências Contábeis do Uni-FACEF adota um processo de avaliação contínua, por meio de múltiplos instrumentos de avaliação. Os resultados do processo de avaliação servem para redimensionar o ensino e a aprendizagem e todo o planejamento inicialmente elaborado.

A avaliação acompanha todo o processo de formação discente, não sendo vista, portanto, como resultado, mas como diagnóstico ou formação. Sendo assim, é desenvolvida em todas as aulas, através de seminários, fichamentos, participações, debates, trabalhos de resumo, resenha e fichamentos, dramatizações, escrita de artigos e de pesquisas científicas, TCC etc. Todos os instrumentos são mobilizados com o objetivo de formar integralmente – científica, cultural, artística e ética – o corpo discente.

O aluno deve apresentar, ao final do semestre, a média mínima 6,0 (seis) pontos por disciplina e, ainda, 75% (setenta e cinco por cento) de freqüência em cada disciplina. Não obtendo esses índices, fica em regime de dependência. O aluno poderá carregar 04 (quatro) disciplinas, em regime de dependência, para o semestre seguinte. São atribuídas duas médias por semestre, compostas, em cada disciplina, por, no mínimo, dois instrumentos de avaliação, em cada bimestre, sendo uma prova escrita individual e por qualquer outro instrumento de avaliação.

Ao final de cada semestre, o aluno que obtiver média igual ou superior a 6,0 (seis) pontos está aprovado; média menor que seis e maior ou igual a dois pontos, realizará prova SUBSTITUTIVA; média inferior a dois pontos, automaticamente reprovado (DP). A avaliação SUBSTITUTIVA abordará todo o conteúdo do semestre.

As provas de dependência e as de provas de adaptação e também os trabalhos relativos a esses processos são organizados e agendados pela Coordenação do curso, nos dois bimestres do semestre e afixados nos murais da sala de aula.

Os alunos em licença, por saúde ou licença gestante ou maternidade, seguem os seguintes procedimentos:

  • o aluno (ou seu procurador) deverá apresentar, na Secretaria do Uni-FACEF Centro Universitário Municipal de Franca, atestado médico ou certidão de nascimento do filho, juntamente com requerimento preenchido no local;
  • o prazo para a retirada dos trabalhos e a data de entrega dos mesmos deve ser determinada pela Secretaria, que deverá levar em conta o tempo para a preparação dos trabalhos pelos professores;
  • as médias são fornecidas após a correção e entrega dos trabalhos pelos professores;
  • os prazos estipulados pela Secretaria não podem ser alterados pelos alunos.

Também nas provas de dependência e de adaptação a média bimestral a ser atingida pelos alunos deve ser 6,0 (seis) pontos.

Observação: Normas referentes ao TCC. Conforme o CAPÍTULO XIII referente à Avaliação Final do Trabalho de Conclusão de Curso, Artigo 28º- A nota média mínima exigida é 6 (seis), obedecendo aos mesmos critérios acadêmicos instituídos pelo Uni-FACEF. Por isso, para sua aprovação, a nota final – da Banca Examinadora – não poderá ser inferior a 6 (seis). Caso a média final fique abaixo de 6 (seis) ou a nota final (Banca) fique abaixo de 6 (seis), o grupo será considerado reprovado, devendo cursar novamente as matérias referentes ao TCC, sendo obrigatória a mudança da empresa objeto de trabalho.

Práticas Formais de Avaliação

As avaliações do processo ensino-aprendizagem são realizadas conforme estratégias metodológicas previstas nos planos de ensino, observando-se alguns dos seguintes critérios:

  • provas parciais;
  • avaliações bimestrais;
  • avaliações substitutivas;
  • seminários, envolvendo temas emergentes;
  • interpretação de textos, com o objetivo de desenvolver no aluno habilidades de interpretação, raciocínio e poder de síntese;
  • estudos de casos – desenvolvimento de estudo de casos práticos;
  • trabalhos com discussões de relatórios, em função de um estudo de caso de artigo, revistas, jornais ou vídeos em que se discutem as conclusões dos grupos;
  • pesquisas diversas – coleta e análise de informações conjunturais;
  • pesquisas via Internet – acesso de seus usuários às informações constantes de seus bancos de dados;
  • avaliação de relatórios de Práticas orientadas internas e externas;
  • avaliação de atividades extra classe realizadas em períodos de temporadas, recesso e férias, através de relatórios e acompanhamento de profissionais e do Coordenador de Práticas orientadas;
  • simulação e criação de empresas – aplicação da teoria à prática, inclusive utilizando-se a interdisciplinaridade;
  • estágio supervisionado, solidifica a aplicação da teoria à prática, baseado na lei nº. 6494 de 07/12/97 e no Decreto nº. 87497 de 18/08/82, conforme manual do estagiário.

Com este elenco de atividades, os professores do Uni-FACEF procuram formar o graduando com o perfil ideal para o mercado de trabalho.