Informações Gerais

Dados do curso

Criação Turno Regime Vagas Duração
1951 Noturno Semestral 60 8 semestres (4 anos)
Habilitação Título
Bacharelado em Ciências Econômicas Bacharel em Ciências Econômicas

Aspectos Legais de Criação do Curso

Ao longo de mais de 50 anos, o Uni-FACEF vem percorrendo um caminho marcado pela busca de qualidade, seriedade e por um desenvolvimento gradual e sustentada procurando atender a sua demanda local e regional da melhor forma possível. Suas transformações, ampliações e, principalmente, seus avanços no ensino, pesquisa e extensão podem ser pontuados a partir deste breve histórico:

  • Em 24/07/50 – Relatório pedindo funcionamento da Faculdade de Ciências Econômicas de Franca.
  • Em 20/03/51 – Decreto Federal 29.377 autoriza o funcionamento da F.C.E.F. mantida pela I.F.E.
  • Em 04/04/51 – primeira inspeção federal, pelo Dr. José Marques Caram, Inspetor Federal.
  • O Curso de Ciências Econômicas é reconhecido pelo Decreto Federal 40.908/60.
  • Em Lei Municipal nº 2008/64 de 08/01/64, firma-se convênio com o I.F.E., para aquisição da      Faculdade de Ciências Econômicas, e Wálter Anawate é indicado Diretor.
  • As Leis Municipais 1143/63 e 1452/66 transformaram-na em Autarquia Municipal, com nova reestruturação.
  • De 1964 a 1968 funcionou no prédio da Prefeitura, situado à Rua Padre Anchieta, nº 1822.
  • Em 1969 passou a funcionar em prédio definitivo, construído na Av. Major Nicácio, nº 2433.

Veja mais informações sobre este curso no site do INEP clicando aqui.

Objetivos específicos

Desenvolver habilidades básicas imprescindíveis ao exercício competente do profissional que almeja se inserir no mercado. Deste modo, a formação acadêmica proporcionará aos discentes competências e habilidades para:

  1. desenvolver a capacidade de raciocínio lógico e de lidar com conceitos teóricos fundamentais;
  2. leitura e compreensão de textos econômicos, bem como o desenvolvimento da capacidade de expressão oral e escrita;
  3. utilizar o instrumental econômico para analisar situações históricas, avaliando a sua aplicabilidade na solução dos problemas socioeconômicos atuais;
  4. fazer a leitura dos fenômenos socioeconômicos através do uso de abordagem dos ferramentais matemáticos e estatísticos;
  5. distinguir nas diferentes correntes da teoria econômica as possibilidades para elaboração de distintas políticas econômicas;
  6. elaborar monografia, demonstrando capacidade de compreensão, análise e aplicação dos conteúdos teóricos, necessários ao desenvolvimento da sua atividade profissional de economista, bem como, estimulando a produção científica;
  7. desenvolver o senso crítico sobre a realidade econômica, política e social, e participar de sua construção;
  8. compreender os caminhos da construção do conhecimento nas Ciências Econômicas;
  9. buscar a construção permanente do conhecimento;
  10. promover atividades de ensino integradas à pesquisa e à extensão e à integração do ensino de graduação com a pós-graduação, no sentido de estimular a criação, a reflexão e o aprender a aprender, buscando, nestas interfaces, meios e formas positivos de integração transformadoras da realidade social, política e econômica da sociedade em que se insere
  11. proporcionar a capacidade de diálogo e interação com profissionais de outras áreas, ao se habilitar a uma efetiva comunicação e expressão oral e escrita, adquiridas através da participação de trabalhos elaborados em equipes quer se tratem da abrangência disciplinar ou interdisciplinar;
  12. cumprir papel promotor dos debates e discussões sobre os problemas econômicos locais, interagindo com outras instituições sociais de caráter público e privado, sindicatos de trabalhadores e patronais, movimentos sociais e organizações não-governamentais de fontes diversas, tais como:- informações do IPES, como instrumento de debates e de aproximação dos estudantes dos temas relevantes da conjuntura econômica brasileira e regional;
  13. disponibilizar como extensão, Cursos Livres e Seminários Temáticos, para o público interno (discentes, docentes e funcionários) e externo;
  14. disponibilizar como extensão, consultoria e assessoria técnica para pequenos e médios empresários; sindicato de trabalhadores e movimentos sociais.

Perfil Profissiográfico do Egresso

O Bacharel em Ciências Econômicas deve apresentar um perfil centrado em sólida formação geral e com domínio técnico dos estudos relacionados com a formação teórico-quantitativa e teórico-prática, peculiares ao curso, além da visão histórica do pensamento econômico aplicado à realidade brasileira e ao contexto mundial, exigido os seguintes pressupostos:

  • uma base cultural ampla, que possibilite o entendimento das questões econômicas no seu contexto histórico social;
  • capacidade de tomada de decisões e de resolução de problemas numa realidade diversificada e em constante transformação;
  • capacidade analítica, visão crítica e competência para adquirir novos conhecimentos; e
  • domínio das habilidades relativas à efetiva comunicação e expressão oral e escrita.

O Curso de Graduação em Ciências Econômicas deve ensejar, como perfil desejado do formando, capacitação e aptidão para compreender as questões científicas, técnicas, sociais e políticas relacionadas com a economia, revelando assimilação e domínio de novas informações, flexibilidade intelectual e adaptabilidade, bem como sólida consciência social indispensável ao enfrentamento de situações e transformações político-econômicas e sociais, contextualizadas, na sociedade brasileira e no conjunto das funções econômicas mundiais.

Perfil Desejado do Formando

O curso de graduação em Ciências Econômicas deve ensejar condições para que o bacharel em Ciências Econômicas esteja capacitado a compreender as questões científicas, técnicas, sociais e políticas relacionadas com a economia, imbuído de sólida consciência social indispensável ao enfrentamento das situações emergentes, na sociedade humana e politicamente organizada. Pretende-se, portanto, formar um profissional capaz de enfrentar as transformações político-econômicas e sociais, contextualizadas, na sociedade brasileira, percebidas no conjunto das funções econômicas mundiais.

O Projeto Pedagógico do curso de Graduação em Ciências Econômicas deve estar comprometido com perfil desejado do graduando.

Competências e Habilidades

Os Cursos de Graduação em Ciências Econômicas devem formar profissionais que revelem, pelo menos, as seguintes competências e habilidades:I – desenvolver raciocínios logicamente consistentes;

  • ler e compreender textos econômicos;
  • elaborar pareceres, relatórios, trabalhos e textos na área econômica;
  • utilizar adequadamente conceitos teóricos fundamentais da ciências econômicas;
  • utilizar o instrumental econômico para analisar situações históricas concretas;
  • utilizar formulações matemáticas e estatísticas na análise dos fenômenos socioeconômicos;
  • diferenciar correntes teóricas a partir de distintas políticas econômicas.

O curso de Ciências Econômicas pretende viabilizar a formação de um economista com um sólido embasamento científico para atuar tanto no Setor Público como no Setor Privado, inclusive incentivando-o a progredir em sua formação continuada e preparado-o para atender às necessidades do mercado mas, ao mesmo tempo, levando-o a se comprometer com a sociedade que lhe proporcionou essa formação, atuando nesse mercado de forma ética e buscando sanar e/ou minorar significativamente as más condições em que vive a maioria da sociedade brasileira, notadamente as que se referem à distribuição de renda e de justiça social, de inserção no mercado de trabalho, livrando-a da exclusão social e educacional, oportunizando-lhe, portanto, cidadania plena.