Sistemas de Informação

notas

 

selo-si-2016

 

Fale com o Coordenador – si@facef.br

O Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação (Computação) do Uni-FACEF possui como instrumentos no processo ensino-aprendizagem:

  • Bolsas de iniciação científica do CNPq, que são o PIBIC (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica) e o PIBITI (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Tecnológica e Inovação). De forma particular ao PIBITI, os alunos do curso de Sistemas de Informação vêm participando, de forma significativa, no desenvolvimento de projetos de tecnologia e inovação tecnológica A presença de bolsistas do CNPq em sala de aula contribui para que os colegas de sala percebam o amadurecimento do aluno para com a área acadêmica e os estudos de investigação científica de modo geral.

 

  • Grupo de Pesquisa em Sistemas de Informação e Gestão Tecnológica (GESIGet) certificado pelo CNPQ e disponível em http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/9568611569444581. O grupo é composto por alunos e professores, que discutem ideias e constroem conhecimento nas áreas de atuação do curso.

 

  • TISIs (Trabalho Interdisciplinar em Sistemas de Informação). Estes trabalhos interdisciplinares são realizados no segundo e quarto semestres de curso. No segundo semestre, os alunos realizam a escrita de um artigo científico, apoiados nas disciplinas de Comunicação e Expressão e Inglês Instrumental, e utilizando áreas de conhecimento das disciplinas de Sistemas de Informação Integrados e Gestão Empresarial. Basicamente o método de pesquisa utilizado aqui é o de revisão bibliográfica. No quarto semestre, os alunos desenvolvem um software e um artigo científico. Para o  dsenvolvimento do software, exploram-se as disciplinas de Técnicas de Programação, Padrões de Projeto, e Banco de Dados I e II. Para a escrita do artigo, apoia-se nas disciplinas de Metodologia de Pesquisa Científica I e II.

 

  • Revista eletrônica de Sistemas de Informação e Gestão Tecnológica – RESIGet – disponível em http://periodicos.unifacef.com.br/index.php/resiget. A revista promove e publica os resultados dos trabalhos dos alunos por ocasião dos Trabalhos de Conclusão do Curso realizados no quarto ano do curso, e dos TISIs (Trabalho Interdisciplinar de Sistemas de Informação) realizados no primeiro e segundo anos do curso.

 

  • Convênio com o Dream Spark da Microsoft, que permite que alunos e professores possam fazer download gratuitamente dos softwares de desenvolvimento da Microsoft, como Visual Studio, SQL Server, Windows 8, XNA, Kinect, e outros como (https://www.dreamspark.com/Student/Software-Catalog.aspx).

 

  • Convênio com a EMC Academic Alliance (https://education.emc.com/academicalliance/default.aspx), uma empresa na área de educação em Infraestrutura e Computação em Nuvem. O convênio permite que professores possam fazer cursos e disseminar para seus alunos, compartilhando material didático na área.

 

  • Convênio com a CleanDev para realização de palestras quinzenais gratuitas no Uni-FACEF sobre tecnologias emergentes de gestão e desenvolvimento de software (http://www.cleandev.org/agenda/).  As palestras são realizadas por profissionais da área e que atuam no mercado de trabalho local e regional de Franca.

 

  • Realização de uma visita técnica por ano com os alunos para conhecerem as grande empresas na área de TI. Até o presente momento, foram realizadas visitas técnicas para a Microsoft Technology Center (MTC) em São Paulo (2014), o E-Commerce do Magazine Luiza em São Paulo (2013), o SERPRO, serviço de TI para o governo federal em São Paulo (2012), o Data Center Ativas e a CEMIG em Belo Horizonte (2011) e o departamento de TI da Unesp Franca (2010) .

 

  • Parceria e convênios com empresas de TI que atuam na cidade de Franca – FCAMARA, Magazine Luiza, CHB, Betta Informática, Plano Bê, Cloud Walk, Andes, EddyData, Com4, Scala, Irroba, Unesp Franca, ERNetwork, Polo Francano de TI, SoftUp, ProSoft, JRTI, Incca, Prefeitura Municipal de Franca, e outras mais.

Para completar a formação integral dos estudantes, além das competências técnicas, são motivadas participações em atividades de voluntariado social, em trotes solidários e gincanas de acolhimento (http://site.unifacef.com.br/trote-solidario-2015). A IES organiza seu currículo, de forma a garantir a excelência técnica e o olhar atento aos aspectos humanos e sociais.

A empregabilidade dos egressos do curso é, praticamente, 100%, na área, mesmo antes do encerramento do curso. A competência profissional e a formação ética permeiam o cotidiano dos universitários.